sexta-feira, 27 de abril de 2007

Postagem nova só quando acabar meu período de provas. Lá pelo dia 07, pra ter tempo de postar algo "decente".
=)

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Ahm...

Não tenho muito o que escrever. Acho que pela primeira vez eu não quero dizer como estou e não quero entender como estou.

Porém, não é a primeira vez e nem será a última que eu sigo alguma coisa que me impulsiona pra algo que eu não entendo o que é; que um instinto estranho me tira do "caminho" que escolhi pra traçar; algo que parece disturbio, que parece medo, insegurança, confusão, mas que no fundo eu sinto que é racional, como se uma mão penetrasse em minha mente e alterasse meus sentidos. Mas não sinto como uma simples alteração que não irá me levar em nada, algo me faz acreditar no meu íntimo que são as coordenadas que me levam pra vida que devo ter, que terei.

Não entendo e muito mesmo consigo explicar porquê essas alterações. Muitos vão achar que é caso de psiquiatra, até eu mesma chego a acreditar nisso algumas vezes. Mas não, aquele sétimo sentido, no subconsciente, me faz pensar que tem algum sentido, um sentido que se fará entender no futuro.

O problema é quando eu tento entendê-lo, quando eu passo a investir, a ilusionar no que acho que é onde eu devo chegar. Aí, coloco os pés pelas mãos, confundo, magoo as pessoas, fico assustada e com medo do que fiz, do que sou. Mas tem horas que eu páro pra pensar, e encontro respostas mais simples: era assim que tinha de ser, foi pra cá que me empurraram. Pode ser apenas um consolo pelo mal que eu possa ter feito, para diminuir o peso da consciência. Então, crio um egoísmo suficientemente necessário pra seguir a vida, pra onde ela traçar seu mapa em minha mente, para eu não me martirizar pelos problemas que criei, pelas decepções que dei, pelas pessoas confusas que deixei.

Não acredito em Deus, ou tento acreditar o mínimo possível, mas há alguma força que controla as decisões de minha vida, e espero que seja boa, ou normal. Talvez a complexidade do pensar humano - consciente, subconsciente, inconsciente e mais vários "prefixos-consciente" - me leva a correr curvas acentuadas até achar a felicidade, a minha felicidade.

Se não, estou ficando louca.






- Ângulo meio emo, mas é uma foto adorável. -