domingo, 16 de junho de 2013

Vaias à presidente do Brasil na abertura da Copa das Confederações 2013

Sei que é um assunto aaaaaamplo, altamente perigoso e discutível, mas não posso deixar de demonstrar a minha opinião sobre as vaias à presidente Dilma Rousseff na abertura da Copa das Confederações ontem, 15 de junho de 2013. Acho que vou abordar o tema em tópicos e tentar resumir minha opinião.

- Lembremos que, fora das imediações do estádio Mané Garrincha, em Brasilia, centenas de manifestantes estavam nas ruas (lugar de protesto) reivindicando por maior atenção do Governo Brasileiro para várias  questões sociais mais importantes no país - como a educação. Essas pessoas, até onde eu sei, pacificamente, estavam fora da "zona de conforto", sendo ameaçadas por iminente repressão policial (que mesmo que necessária em caso de violência e vandalismo, é questionável sua postura quando nos referimos à manifestações sociais), estavam lá, mostrando sua intenção: opinar, protestar - por que mesmo que tenhamos o processo "democrático" do voto, nossos representantes políticos precisam saber de alguma forma o que incomoda a sociedade e o que ela julga importante e prioritária.

- As pessoas que estavam no estádio, estavam prestigiando um evento de proporções mundiais conquistado durante o processo contínuo do Governo Federal ainda atuante, cuja representante é a presidente Dilma Rousseff. Se é uma "conquista" válida ou não para o povo brasileiro, é OUTRA discussão que acredito não ser necessária para expor minha opinião referente ao acontecido na abertura do evento.
Sendo assim, as pessoas que vaiaram a presidente no estádio, presumidamente, não são discordantes em relação à vinda do evento para o Brasil - já que pagaram seus ingressos, participaram e prestigiaram o evento.

- Por que as pessoas que estavam no estádio vaiaram? Não sei ao certo, mas tenho palpites.

- Talvez porque grande parte dos brasileiros adoram reclamar: reclamam do técnico, reclamam do árbitro, reclamam da falta de feriado em agosto, reclamam da política, mas sair da "zona de conforto" (no caso, cadeira estofada no estádio) que é bom, poucos fazem.

- Talvez porque quem tem dinheiro para pagar cerca de R$ 400 em um ingresso para uma partida de futebol, provavelmente viva em uma classe ou nivel social economicamente favorecido e não esteja contente com o aumento do preço da gasolina, do tomate, da TV de 42", do imóvel na praia, com suas necessidades individualistas (inclusive, possivelmente críticos dos recentes protestos contra o aumento das passagens em grandes cidades brasileiras), e resolveu mostrar sua insatisfação ali, na cadeira estofada, na segurança, sem riscos de levarem bala de borracha no olho, e ainda desfrutando de uma boa (nem tão boa assim) partida de futebol de âmbito mundial.

- Ou, também, as pessoas que lá estavam têm aquela mentalidade (que talvez todos nós tenhamos em referência a algum assunto que envolva nosso país) de que o Brasil é uma merda que nunca vai mudar, é um país pelo qual a população sente vergonha, e resolveu mostrar que despreza seu próprio país em rede mundial de transmissão em massa (o futebol). Sim, porque vaiar a representante maior de seu país, colocada lá em processo eleitoral, escolhida pela maioria da população do país é dizer que detesta seu país e seu povo.


Não sei se preciso resumir o que eu penso - pode tornar a opinião simplista ou parcial -, mas devo deixar claro que achei as vaias vergonhosas, para os brasileiros, e desnecessárias, porque quem realmente está descontente, se tem na agenda dois programas -uma manifestação social em busca de evidenciar suas necessidades, e se distrair em uma partida de futebol - no mesmo dia, moralmente deveria lutar pela sua opinião, e não ir prestigiar um evento que, notoriamente, sugou e suga muito dinheiro dos cofres públicos que serviriam para buscar soluções para mazelas sociais. E ainda me vai ao jogo de futebol pra pagar mico.



Manifestantes no estádio Mané Garrincha, em Brasília (15-06-13)
Fonte: Terra Brasil

Manifestantes nas ruas de Brasília (15-06-13)
Fonte: G1