quinta-feira, 29 de junho de 2006

Ô coração maldito

Eu amo meus amigos... e amo a minha mãe. Que foda isso... Bem, mas a minha mãe não lê isso, então é pra vocês, que também não entram no meu blog, huiahuaihaiuhuahiu... mas o que vale é a intenção.
Amigos novos, dêem um tempinho pra mim que agora é pras gurias que me aturam à uns 5 anos:

Paula, Kel e Char. Eu sei, vocês semprem esquecem do meu blog... é perdoavel, pelo menos ainda não esquecem de mim!!! Lamento estar distante de vocês, mas pelo menos quando não esou por perto, tô se,pre tentando fazer as coisas mudarem... e me importando com vocês. Não é mentira, mas as minhas ações são medidas pelo coração, e nunca pela cabeça, aí que fica difícil porque divido ele com muitas pessoas... eu acho tri isso de ser pura, ingênua, idiota (opa!) e agir com o coração, não queria mudar, mas, às vezes, é preciso ser seco pra aguentar o que nos espera nesse mundo. Mas quero que saibam que por mais que eu deixe de fazer algumas coisas, de acompanhar vocês, uma imensa parte do meu coração e do meu cérebro (minúscolo) vai com vocês. Eu não morri, mas a minha alma está sempre com vocês! Amo vocês mesmo e realmente espero que haja uma recíproca. Não se cansem de mim, eu sei que é pedir muito porque se eu estivesse no lugar de vocês, já teria me mandado à merda... e mesmo que vocês se cansem, eu sempre irei sentir um enorme carinho e preocupação por vocês. É isso.

Amigos novos e/ou futuros:
Olha, por serem novos, alguns ainda devem acreditar que eu sou muito legal.. ô, doce ilusão. Eu sou chata, complicada, amo demais a puta da minha mãe e considero extremamente a opinião dela, o que faz a minha vida ficar ainda mais fodida. Mas no fundo eu sou gente boa. Amo muito vocês também, mas não espero uma recíproca porque não quero quebrar a cara, como muitas vezes acontece. Mas se me amam também, se pronunciem pra minha vida ficar melhor! Tudo o que declaro no blog é verdade... sou inconstate pra caralho, sempre em dúvida, dividida entre o que meu coração e meu cérebro pedem, 99% dos casos, o coração pesa mais, mas também, leva-se em consideração o tamanho do cérebro. Tô sempre de brincadeira, mas em relação aos meus sentimentos, as brincadeiras são com um fundo forte de seriedade. Meu maior sonho é de que mesmo me conhecendo realmente um dia, vocês ainda consigam ser meus amigos, que, olha, é uma tarefa bastante dificil em alguns momentos. Amo muuito vocês e não esqueço de ninguém. Até quem não imagina, que apenas se lembre vagamente que eu existo, já está no meu coração. Amo, amo, amo. Calma, tem espaço pra todos que tiverem "saco" e coragem pra entrar (sem duplo sentido) ! Era isso também.

Pronto! Bjos, e principalmente abraços, que é a ação mais sincera em qualquer tipo de relacionamento! Divirtam-se, enquanto me sinto feliz em vocês estarem bem!

quarta-feira, 28 de junho de 2006

Mídia

A imprensa tem o papel de informar a respeito dos assuntos de nosso interesse. Lutou-se tanto para acabar com a censura pra quê? Quando está se desvendando os problemas, suas causas e criminosos, a mídia sempre encontra algum evento para cobrir e fazer os brasileiros esquecerem da situação lamentável do país em vários aspectos.
Jornalistas e repórteres se defendem dizendo que o papel deles é informar. Mas eu quero informações que contribuam na minha vida. O Hexa só vai render lucro à CBF. Eu não ganho nada com isso. O futuro do país não depende do futebol, que é a única modalidade que, por enquanto, estamos à frente das demais nações. Não faz diferença se o time do Brasil está em primeiro e o dos EUA, desclassificado. As crianças passam fome aqui. O domínio da marginalidade é aqui.
Admito que muitas matérias expõem nossos reais problemas aos cidadãos, até exagerando, às vezes. Alguns brasileiros só conseguem cair em si através do exagero. Mas quando a situação aperta, talvez até em relação à integridade jurídica das emissoras, dá-se um jeito de induzir a atenção do povo para eventos mais distantes. Por exemplo, o terrorismo é um problema mundial, mas existem outros fatores a serem consertados primeiro.
E não venha me dizer que o futebol é a única alegria que o Brasil nos dá. Estaria eu realmente feliz, se ganhasse ao menos um quarto do que um jogador ganha. Felicidade através de informações fúteis empurradas a nós?
O verdadeiro papel da mídia só serve de desculpa, quando a imprensa expõe algo realmente importante e que “cutuque” alguma autoridade. A Copa do Mundo é legal, mas cair na realidade de vez enquando, é bastante necessário.

Débora Freitas, 23 de junho de 2006.´



Ah, isso aí foi pra um trabalho, geralmente eu não escrevo sobre essas coisas fúteis.

Beijos ou abraços a todos (é opcional) .
E esta aí de baixo sou eu quando era linda e sexy...

terça-feira, 20 de junho de 2006

Tô pensando no que postar...


Ramones - Psycho Therapy
by Dee Dee Ramone, Johnny Ramone

Psycho Therapy Psycho Therapy Psycho Therapy
That's what they wanna give me
Psycho Therapy Psycho Therapy Psycho Therapy
All they wanna give me
I'm a teenage schizoid the one your parent despise
Psycho Therapy now I got glowing eyes
I'm a teenage schizoid pranks and muggins are fun
Psycho Therapy gonna kill someone
Psycho Therapy Psycho Therapy
I like takin' Tuinal it keeps me edgy and mean
I'm a teenage schizoid I'm a teenage dope fiend
I'm a kid in the nuthouse I'm a kid in the psycho zone
Psycho Therapy I'm gonna burglarize your home


Psycho Therapy (Terapia psíquica)
Terapia psíquica
Terapia psíquica
Terapia psíquica
É isso que eles querem me dar
Terapia psíquica
Terapia psíquica
Terapia psíquica
Tudo o que eles querem me dar
Sou um adolescente esquizofrênico
Aquele que seus pais odeiam
Terapia psíquica
Agora tenho olhos que brilham
Sou um adolescente esquizofrênico
Brincadeiras e assaltos são divertidos
Terapia psíquica
Eu ainda vou matar alguém
Terapia psíquica
Terapia psíquica
Gosto de tomar anfetamina
Ela me mantêm tenso e cruel
Sou um adolescente esquizofrênico
Sou um demônio das drogas
Sou um garoto no sanatório
Sou um garoto na zona psiquiátrica
Terapia psíquica
Eu vou assaltar a sua casa!
Terapia psíquica Terapia psíquica
Terapia psíquica Terapia psíquica

domingo, 18 de junho de 2006

Ahh é, que emoção, meu primeiro festival... Tava comovente, eu e a Paula... Encontrar o Thiago o/ o/! O Henri que também é gente boa. Quando eu estiver com criatividade, eu coloco detalhes!
Adios!

sábado, 17 de junho de 2006

Nirvana - About A Girl
by Kurt D. Cobain

I need an easy friend
I do... with an ear to lend
I do... think you fit this shoe
I do... but you have a clue
I'll take advantage while
You hang me out to dry
But I can't see you every night
Free, I do...
I'm standing in your line
I do... hope you have the time
I do... pick a number too
I do... keep a date with you
I'll take advantage while
You hang me out to dry
But I can't see you every night
Free, I do...
I need an easy friend
I do... with an ear to lend
I do... think you fit this shoe
I do... but you have a clue
I'll take advantage while
You hang me out to dry
But I can't see you every night
I can see you every night
....Free
I do, I do, I do, I do. . .



"Sobre uma garota"

Preciso de uma amiga fácil... preciso**
Com um ouvido para emprestar... preciso
Acho que você é perfeita para o caso... acho
Mas você se tocou
Vou me aproveitar enquanto
Você me pendura para secar no varal
Mas não posso te ver todas as noites...
Livre
Estou esperando na sua fila... estou
Espero que você tenha tempo... espero
Já peguei a minha senha... peguei
Vou assumir um compromisso com você
Vou me aproveitar enquanto
Você me pendura para secar no varal
Mas não posso te ver todas as noites...
Livre
Preciso de uma amiga fácil... preciso**
Com um ouvido para emprestar... preciso
Acho que você é perfeita para o caso... acho
Mas você se tocou
Vou me aproveitar enquanto
Você me pendura para secar no varal
Mas não posso te ver todas as noites...
Livre



Ah, eu não sou lésbica, que escreveu isso foi o Kurt, e não eu...

domingo, 11 de junho de 2006

My way, your way...

Credo, to muito Guns pro meu gosto...
Mas pois é, quero relatar aqui que ontem eu e a Kel fomos no Cassino, com uma chuva chata pra caralh* pra ver exclusivamente um certo show e gastamos R$ 6,40 à toa... bem, à toa assim não foi, porque conseguimos nos divertir (como se fosse novidade). Pena que não deu pra ir hoje de novo, já que o show vai sair hoje. Mas eu espero viver mais alguns fins de semana.

Tá, eu vou colocar uma foto qualquer...

sábado, 10 de junho de 2006


Guns N' Roses - Think About Youby Guns N' Roses

Say baby you been lookin' real good
I remember when we met
Funny how it never felt so good
It's a feelin' that I know
I know I'll never forget
Ooh it was the best time
I can remember
Ooh and the love we shared-
is lovin' that'll last forever
There wasn't much
in this heart of mine
There was a little left
and babe you found it
It's funny how I never felt so high
It's a feelin' that I know
I know I'll never forget
Ooh it was the best thing
I can remember
Ooh and the love we shared-
is lovin' that'll last forever
I think about you
Honey all the time
my heart says yes
I think about you
Deep inside I love you best
I think about you
You know you're the one I want
I think about you
Darlin' you're the only one
I think about you
Somethin' changed
in this heart of mine
An' I'm so glad that ya showed me
Funny how I never felt so high
It's a feelin' that I know
I know I'll never forget
Ooh it was the best time
I can remember
Ooh and the love we shared-
is lovin' that'll last forever

Penso em Você

Diga, baby, você parecia muito bem
Eu me lembro quando nos conhecemos
Engraçado como eu nunca me senti tão bem
É um sentimento que eu sei
Eu sei que nunca esquecerei
Ooh, foi a melhor época
Que eu posso lembrar
Ooh, e o amor que compartilhamos
É amor que vai durar para sempre
Não havia muito
Nesse meu coração
Havia um pouco deixado
E, babe, você encontrou
É engraçado como nunca me senti tão bem
É um sentimento que eu sei
Eu sei que nunca esquecerei
Ooh, é a melhor época
Que eu posso lembrar
Ooh, e o amor que compartilhamos
É amor que vai durar para sempre
Eu penso em você
Querida, toda hora
meu coração diz sim
Eu penso em você
No fundo, eu você amo melhor
Eu penso em você
Você sabe que é a única que eu quero
Eu penso em você
Querida, você é a única
Eu penso em você
Algo mudou
nesse meu coração
E eu estou tão feliz que você me mostrou
Engraçado como eu nunca me senti tão bem
É um sentimento que eu sei
Eu sei que nunca esquecerei
Ooh, foi a melhor época
que eu posso lembrar
Ooh, e o amor que compartilhamos
É amor que vai durar para sempre.

Apesar da letra, eu não estou loucamente apaixonada.

sexta-feira, 9 de junho de 2006

Violência

A sociedade é um sistema que demorou muito tempo para chegar ao estado em que se encontra. A violência foi um fator incluído nela pela discordância de uma parcela de indivíduos com as regras desse sistema. Com todo este tempo, foi surgindo muitas causas para estes atos de agressão.
Os setores diversos desse sistema foram sendo alterados desproporcionalmente. Enquanto alguns “mecanismos” eram modificados de forma relativamente progressiva, outros que antecedem ou sucedem o processo, foram deixados de lado. Dessa maneira, toda a sistemática que ainda mantinha um pouco da “ordem” foi se dispersando, criando vários ramos que não definem mais a dita civilização primordial.
Para cessar todas essas “guerras” constantes em diversos níveis, seria necessário toda uma alteração na sociedade em que vivemos. Não é só na educação que está o problema. Tomamos como exemplo um desses processos de deformação o desemprego, que com a evolução constante da tecnologia, aumenta tragicamente.
Pode parecer que a visão de uma adolescente irritada com o mundo seja exagerada, mas não há como alterar uma peça do jogo sem ter de reestruturá-lo. Não é possível corrigir um fator como o da violência, sem alcançar e corrigir primeiramente a origem do problema. Problema este que tem como causa inúmeros outros defeitos da sociedade mundial.
O homem civilizado fez por merecer, através de um processo que possui milhares de falhas e sem admiti-las jamais, todos os problemas que o seu sistema “civil” tem trazido.


Texto para um trabalho da disciplina de Produção Textual,
curso Geografia-Licenciatura, 1º semestre, FURG.
Débora Freitas.




Esse foi um dos poucos textos com conteúdo que escrevi sob pressão...