quarta-feira, 28 de junho de 2006

Mídia

A imprensa tem o papel de informar a respeito dos assuntos de nosso interesse. Lutou-se tanto para acabar com a censura pra quê? Quando está se desvendando os problemas, suas causas e criminosos, a mídia sempre encontra algum evento para cobrir e fazer os brasileiros esquecerem da situação lamentável do país em vários aspectos.
Jornalistas e repórteres se defendem dizendo que o papel deles é informar. Mas eu quero informações que contribuam na minha vida. O Hexa só vai render lucro à CBF. Eu não ganho nada com isso. O futuro do país não depende do futebol, que é a única modalidade que, por enquanto, estamos à frente das demais nações. Não faz diferença se o time do Brasil está em primeiro e o dos EUA, desclassificado. As crianças passam fome aqui. O domínio da marginalidade é aqui.
Admito que muitas matérias expõem nossos reais problemas aos cidadãos, até exagerando, às vezes. Alguns brasileiros só conseguem cair em si através do exagero. Mas quando a situação aperta, talvez até em relação à integridade jurídica das emissoras, dá-se um jeito de induzir a atenção do povo para eventos mais distantes. Por exemplo, o terrorismo é um problema mundial, mas existem outros fatores a serem consertados primeiro.
E não venha me dizer que o futebol é a única alegria que o Brasil nos dá. Estaria eu realmente feliz, se ganhasse ao menos um quarto do que um jogador ganha. Felicidade através de informações fúteis empurradas a nós?
O verdadeiro papel da mídia só serve de desculpa, quando a imprensa expõe algo realmente importante e que “cutuque” alguma autoridade. A Copa do Mundo é legal, mas cair na realidade de vez enquando, é bastante necessário.

Débora Freitas, 23 de junho de 2006.´



Ah, isso aí foi pra um trabalho, geralmente eu não escrevo sobre essas coisas fúteis.

Beijos ou abraços a todos (é opcional) .
E esta aí de baixo sou eu quando era linda e sexy...

Nenhum comentário: