sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Agradecimentos

Vou postar aqui hoje a página de agradecimentos do meu TCC intitulado "(Des)Construindo a Globalização: a música do Ska-P como forma de denúncia e escape". 



          O ser humano está em constante transformação. Todas as pessoas que passaram pela minha vida, mesmo que por um curto período, contribuíram para constituir-me quem sou hoje e serei no futuro. Portanto, devo agradecer a todas elas.
            Entretanto, certamente algumas pessoas são fundamentais para que de fato sejamos quem somos. O círculo familiar é sempre citado como o mais importante. Agradeço ao imenso amor que tenho e sinto que meus pais têm por mim e também pela enorme porcentagem da educação que tenho hoje.
Minha mãe sempre me ensinou a ser sincera, mesmo que os outros não fossem comigo. Isso me trouxe problemas, mas também me deu uma visão mais clara e justa do mundo. Meu pai sempre foi meu companheiro de passeios e brincadeiras, hoje vejo que com ele, iniciei as primeiras pedaladas pela Geografia, quando andávamos de bicicleta pelos bairros de Rio Grande e ele ia me falando de cada lugar que passávamos.
Meu irmão, mesmo com grandes divergências de pensamento, sempre acreditou em mim, mais do que eu mesma, muitas vezes. Se não fosse por ele segurar algumas “pontas”, talvez eu não estaria concluindo neste momento o curso.
O caminho pela Universidade me trouxe outras pessoas importantes. O maior presente que a Geografia me deu, meu namorado Bruno, e junto com ele a sua família que me acrescentou mais doses de carinho. Devo agradecer até à minha cachorrinha, pois a chegada dela no inicio deste ano me proporcionou momentos de alegria sincera em meio à turbulências.
Agradeço imensamente à professora Cláudia Cousin, que abriu portas para oportunidades profissionais e pessoais, uma pessoa incrível e fundamental para que eu me descobrisse como uma “quem sabe futura professora”, e para que eu superasse muitos dos meus receios pessoais.
Agradeço também ao meu orientador, professor César Martins, por ter acolhido a minha proposta de pesquisa e ter ouvido pacientemente minhas opiniões pouco estabelecidas, e contribuído para a reflexão destas.
Dentre aquelas muitas outras pessoas que passaram pela minha vida, devo citar em especial um amigo, sem o qual provavelmente este trabalho não teria o mesmo objeto: o amigo Paulo Roberto Nogueira, uma amizade virtual em um momento completamente diverso do que vivo hoje, que me apresentou ao trabalho da banda Ska-P.
Mesmo com pouco conhecimento musical, as músicas que ouço também foram importantes para fundamentar minhas concepções e minhas atitudes. Aqui, vou agradecer principalmente aos membros da banda Ska-P, por disseminarem com coragem um discurso alternativo ao ponto de vista que nos é “enfiado goela a baixo” toda as vezes que saímos nas ruas ou ligamos a televisão.
Preciso deixar aqui minha aversão aos criadores de vírus digitais, pois eu havia escrito um agradecimento tão mais profundo e bem elaborado, salvo no meu pen drive que... pegou vírus.

Um comentário:

Claudia disse...

Oi Debby, obrigada por compreenderes que o professor formador forma-se ao formar.
Alunos como você que dão sentido ao ato de educar.
Amanhã é o grande dia! Simbora para a festa! É assim mesmo que se escreve... hihhihih... pelamordideus, me ensina...
bjk