sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Desabafo.

Bah, eu fico tão, mas tão de cara com as coisas, que eu nem consigo expor corretamente, com todos os mínimos detalhes podres, o que as pessoas fazem com a nossa inocência. Inocência no sentido de "ir atrás piamente do que os outros dizem". Cara, falavam mal de você, e eu acreditava no que diziam. Agora que eu tô fodida num canto, quem leva a fama de filha da puta sou eu. Como eu queria dizer isso às pessoas. Mas do que adianta, ninguém acreditaria em mim, ninguém me conhece, ninguém viveu e ouviu as coisas que aconteciam. Parece que estou dando uma de "pura". Até assumo que eu criticava, mas nem conhecia as pessoas. Alguns me diziam coisas e faziam a minha cabeça contra certos alguéns. Então, hoje em dia, esses alguns usam e abusam da dissimulação para convencer esses alguéns de que tudo era apenas um acidente.


Hoje, fuçando orkuts alheios, vi coisas que me deixaram profundamente nauseada. Se havia alguma chance de voltar a acreditar nas pessoas, ela se foi hoje.

Passeiuns 5 anos da minha vida praticamente numa gangue (intitulo hoje) que criava conceitos sobre as pessoas que não sei por onde tiraram, Mas eu acreditava e tinha a mesma arrogância. Agora, que cansei dessas máscaras, que resolvi ter a minha personalidade tentando ser o mais justa possível, me pego vendo recadinhos da minha antiga "gangue" para os seus "rivais": bah, não te adicionei porque não sabia que era tu.

HAUHAUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHAU...


E as pessoas acreditam, claro. Compreensível, eu também acreditava. Depois vem a explicação "a Débora é quem não gostava de ti", sendo que eu, muitas vezes nem conhecia as pessoas, só ia atrás. Um erro, mas agora aprendi a corrigi-lo.


Conselho: nunca sigam fielmente ideologias. Ninguém segue, ninguém se importa com isso, tudo o que rege o mundo são as circunstâncias e a capacidade que você tem de enrolar os outros.


Sem mais, meu estômago não aguenta mais declarações a respeito.




Um comentário:

Felipe Ramone disse...

InfluÊncias...

te detonam ou te elevam..