domingo, 3 de maio de 2009

Vagoneta vagando.

Hi! I don't speak english!


Torci o dedo jogando vôlei no sábado passado (ontem), não sei o que aconteceu ainda porque não fui no médico, tô enfaixada "caseiramente".

Nesses ultimos tempos que não tenho postado aqui, andei tendo alguns "flashes" interessantes, mas tá dificil de conseguir tempo. Um bando de trabalhos pra fazer, e o tal Deus anda me castigando por tentar ser uma pessoa correta, acho que é a única infração que venho cometendo nesse mundo.

Eu tento ser gentil, simpática, amigável, e só levo patada, êbelê!

Eu tento, tento, e me ferro.

Mas apesar dos pesares, por mais inacreditavel que pareça, nos ultimos, o que... três dias, não tenho me sentido tão "transtornada". Às vezes, parece que sinto prazer em não me relacionar com as pessoas que não me inspiram interesse, mesmo que reclame intimamente que elas não dêem importância mínima para a minha existência.

É bastante complicado, mas tenho chego à conclusão (que pode mudar com as experiências da vida) que o ser humano só é feliz quando tem algum tipo de contradição na mente, como querer ser reconhecida, mas sentir "prazer" em continuar sem reconhecimento. Algo como "eles é que estão perdendo, ha ha".

É, o ser humano também não vive sem um pouco de narcisismo.


2 comentários:

O Excentrico disse...

Acho os bandos de trabalhos estão lhe tirando a inspiração. Porque eu li umas 4x e não compreendi, muito bem, o que você quis dizer afinal neste texto. (malditos trabalhos!)
To até com medo de escrever algo que num tem nada haver, mas vou escrever assim mesmo.
Não acredito que o “tal Deus” esteja lhe castigando, ainda mais você sendo uma pessoa correta. O mais importante é a gente não deixar de tentar. :)
É normal ao ser humano querer reconhecimento. Todo mundo é assim.
Obs: Se você não gostou do meu comentário, tudo bem. Mas pelo menos considera que eu li o seu texto 4x, Pô!! Rsrsrs...
Abraço!

Joy A. disse...

"Eu tento ser gentil, simpática, amigável, e só levo patada, êbelê!"por isso que eu parei de tentar ser gentil e simpática :/
OUHAEOUHAEOUH

Sei lá, mas acho que te entendo. Eu não sou muito popular, mas até acho legal, porque não tem muita gente pra me incomodar quando eu to de saco cheio. Mas por outro lado, é ruím.

Às vezes, parece que sinto prazer em não me relacionar com as pessoas que não me inspiram interesse, mesmo que reclame intimamente que elas não dêem importância mínima para a minha existência.No fundo todo mundo tenta achar algum motivo pra justificar o fato de não ser como queria, não ter algo que gostaria ou não ter o que todo mundo diz que é "bom". É complicado, nem eu me entendi. OUHOAHE