terça-feira, 9 de junho de 2009

Atualizando, literalmente

Comecei a ler um livro tri bom, se chama "Os Sete Saberes Necesários à Educação do Futuro", do autor Edgar Morin. Mas antes que alguém pense que esse é um post sobre faculdade, educação ou Geografia, não não.
Realmente, o livro se trata de reflexões sobre os caminhos que a educação deve seguir para se transformar para mundo moderno, mas o que o autor menos fala é sobre sala de aula ou conteúdos. Ele argumenta que a educação do futuro deve ser voltada para o pensamento coletivo, sem descartar o individual, compreender o global e tal. O mais interessante são os argumentos que ele usa para discorrer sobre o assunto. É uma leitura que acrescenta a qualquer um que se dispor a ler. Infelizmente, eu tive que ler na obrigação de terminar a leitura em 3 ou 4 dias para concluir um trabalho, e fazer resumos sobre os capítulos, aquela coisa chata, mas quem tem a oportunidade de ler sem a obrigação, é uma reflexão acrescentadora.
Eu tinha escrito um texto, numa aula suuuuuuper interessante de Geografia Agrária, um texto sobre a rotina do frio, mas não ficou tõ legal quanto eu tinha imagnado que seria a uns dias atrás. Mas apesar de tudo, provavelmente um dia postarei esse texto no blog porque a escassez de assunto e de acesso à internet não me permite ser muito seletiva quanto a atualizações do blog.
Então, por enquanto é isso.
Não tem sido tão ruim ficar sem internet. Eu fico mais é sem orkut mesmo, porque na FURG só dá pra acessar páginas de relacionamento em horários específicos em que geralmente não estou lá. Só é chato por perder contato com algumas poucas pessoas boas e ficar sem saber o que andam falando de mim [lendo isso, você pode achar (e com certeza, os mais faladores acharão) "oh, como ela se acha", mas por mais incrível que pareça, as pessoas adoram falar o que não sabem sobre a minha pessoa, minha vida e minhas atitudes], além de rir um pouco de besteiras que a gente encontra por comunidades orkutianas da vida.
Por outro lado, é bom ficar sem internet pra não recorrer o tempo todo ao Gooooooooogle, e ter de visitar a biblioteca da FURG mais vezes.

2 comentários:

Leonardo disse...

Educação, pra mim, deveria ser a prioridade número um do governo.

Débora L. Freitas disse...

Concordo.
Já que não é a prioridade d governo, tratarei de ser uma professora decente.